Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




No Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira desenvolve-se, no âmbito de o projeto Todos juntos podemos ler, o projeto Juntos a ler mais que tem por objetivo aprofundar a prática de uma biblioteca acolhedora e inclusiva, promotora de mais e melhor leitura para todos.

Veja também: Boas práticas

Autoria e outros dados (tags, etc)

inqui.jpg

foto de Daniel Rocha. artigo de Nicolau Ferreira no PÚBLICO.

 

É a primeira sistematização da censura de livros médicos pela Inquisição em Portugal - um dos casos expurgados foi o de uma freira que se dizia ter engravidado no banho. Está também em marcha um inventário dos livros de ciência nas bibliotecas dessa altura. O lugar deste objecto na cultura científica nacional começa a ser desvendado

 

O "lápis" da censura nos séculos XVI e XVII era a tinta ferrogálica. Se estivesse muito concentrada, a tinta utilizada na expurgação de uma obra podia queimar o papel. Se fosse em menor quantidade, as palavras censuradas voltavam a ser legíveis. De qualquer forma, esta vertente da Inquisição afectava a leitura das obras, dando-lhes uma conotação insidiosa de pecado e culpa. A literatura técnica e científica em Portugal não escapou a este controlo, como os livros de Amato Lusitano, médico judeu português que fugiu da Península Ibérica.

 

"Qualquer expurgação perturba a confiança na leitura de livros de ciência - um acto que passa pelo desejo de querer saber mais", defende Hervé Baudry, do Centro de História da Cultura da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. O efeito que a censura teve no desenvolvimento científico e cultural do país é ainda difícil de contabilizar, diz o historiador francês, orador num workshop sobre as bibliotecas e livros científicos dos séculos XV a XVIII na Biblioteca Nacional, em Lisboa. Mas Hervé Baudry está apenas no início de um projecto de investigação sobre aquilo a que chama de "biblioteca limpa", ou seja, a expurgação de livros dos séculos XVI e XVII.

 

 

 

 Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pedro Abrunhosa - "Para os Braços da Minha Mãe" com Camané (Gravado ao Vivo)

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

1maio.png

 

 1.º de maio em Lisboa, na Rotunda da Avenida. 

Ilustração Portugueza, No. 491, Maio 10 1915

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 5/5



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor