Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Sab | 09.11.13

"Arte, mito e relacionamento"























Iniciou-se hoje na Faculdade de Belas Artes, em Lisboa, o 3º Congresso Internacional de Arte-Terapia | Psicoterapia. O título escolhido Arte, mito e relacionamento, resulta da constatação de que A transitoriedade vertiginosa do consumismo, das tecnologias digitais e da realidade virtual estão a deixar o cidadão comum sem referências organizativas ao nível psíquico, conduzindo aos sentimentos de vazio de sentido, perda de si,  isolamento, desordem e padecimento mental. A Sociedade Portuguesa de Arte-Terapia defende que a arte pode precisamente oferecer-se como um veículo analítico sintético para a redefinição do registo mitopoético do sentido, essência e consciência da vida para o ser humano. (...) A arte em contexto relacional terapêutico enquanto cultura da mente oferece uma alternativa à perturbação psíquica, à ausência de sentido do indivíduo, à carência de vivência humanizada e ao isolamento.

Ler mais >>
Sab | 09.11.13

Os "rankings" anuais das escolas foram publicados hoje


















O ranking anual das escolas de ensino básico e secundário foi publicado, hoje, na imprensa e é objeto de diferentes abordagens. Destacamos o dossier do Público que incorpora no ranking variáveis como os dados de contexto, os cálculos de valor esperado e dados de evolução, permitindo que os resultados escolares não sejam vistos como uma variável independente do contexto sócio-económico e cultural.  Sabemos da dificuldade em medir comportamentos e contextos sociais com o mesmo rigor com que medimos entidades físicas. Mas também não podemos prescindir dos números se queremos ir além da opinião subjetiva e imediatista, por vezes mais de acordo com as ideologias e as crenças que se professam do que de acordo com os factos. O foco destes rankings são os resultados escolares em torno dos exames e não o trabalho escolar no seu todo, uma parte do qual não é passível de ser traduzido em termos quantitativos. Mesmo assim,  espelhando a situação relativa das escolas ao nível das notas de exame, os rankings podem ser um ponto de partida fidedigno para escolas e decisores refletirem sobre os bons e maus resultados alcançados e sobre as estratégias e políticas a implementar para os melhorar.