Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Qui | 13.06.13

Conhecer Lisboa para viver a cidade






























Quantos somos em Lisboa
[Maria João Valente Rosa]
Professora Universitária da FCSH/UNL, Demógrafa

Nasci e sempre vivi em Lisboa. Mas a imagem que guardo da minha cidade de há 40 ou 50 anos nada tem que ver com a de hoje. A Lisboa pacata e quase rural – com poucas pessoas e poucos automóveis, em que os vizinhos se conheciam, onde a presença de estrangeiros ficava quase reservada aos períodos mais turísticos e de férias, em que os produtos estrangeiros (praticamente inexistentes) eram muito apetecíveis – deu lugar a uma metrópole cosmopolita e de dimensão verdadeiramente europeia. (...)

Na Grande Lisboa residem mais de dois milhões de pessoas. E a área metropolitana de
Lisboa consolidou a sua importância, com tantos territórios em seu redor, como Sintra, por exemplo (o segundo município de Portugal com mais habitantes), a apresentarem aumentos populacionais exponenciais nestas últimas décadas. (...)


Ler mais em e-book >>

Qui | 13.06.13

Festas de Lisboa














Nas Festas de Lisboa há sardinhas para todos os feitios e gostos: os apaixonados da tecnologia; os que amam sobretudo o virtuosismo da língua e do verso, tal como Camões os cultivou; aqueles que adoram perder-se nos labirintos da identidade e dos dramas pessoanos. E ainda para muitas outras escolhas e afinidades, como pode ver aqui >>.

Designers, por ordem descendente: João Vaz de Carvalho, Maria Miguel Cara de Papel, David Pimentel Campos, Eliana Barreto.

Qui | 13.06.13

Conhecer Lisboa para viver a cidade





























Lisboa não é só Lisboa
[António Nóvoa]
Reitor, Universidade de Lisboa

(...) A vitalidade da cidade está na cultura e na comunicação, na segurança de estarmos permanentemente em contacto, desde que isso não limite a liberdade. As novas formas de convivialidade são, também, novas formas de presença e de participação política. A importância da “rua” e a emergência do“espaço público” anunciam um novo papel da cidade na organização da democracia.

• Lisboa não é só Lisboa. Lisboa tem uma situação única – na terra e no mar. Tem uma história única – no passado e no futuro. (...)

• Diferença e liberdade. O que nos atrai numa cidade é, irresistivelmente, a existência de muitas vidas, diferentes e distintas. (...) A cidade é feita de histórias. De dia e de noite. Dentro e fora de portas. A diversidade das pessoas e a liberdade do conhecimento estão a transformar Lisboa.




Ler mais em e-book  >>