Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Está prestes a findar o Ano Vieirino, uma iniciativa da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa e do seu Centro de Estudos de Filosofia, da Faculdade de Letras e do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, e da Província da Companhia de Jesus, para comemorar os 400 anos do nascimento do Padre António Vieira (1608-1697).
Missionário, jesuíta, pregador, diplomata, simultaneamente homem de acção e de ideais visionários, o Padre António Vieira é o maior orador sacro português e um dos mais notáveis prosadores em língua portuguesa. Na Mensagem, Fernando Pessoa chama-lhe o "Imperador da língua portuguesa":

«O céu estrela o azul e tem grandeza.
Este, que teve a fama e a glória tem,
Imperador da língua portuguesa,
No imenso espaço seu de meditar,
Constelado de forma e de visão,
Surge, prenúncio claro do luar,
El-Rei D. Sebastião.
Mas não, não é luar: é luz do etéreo.
É um dia; e, no céu amplo de desejo,
A madrugada irreal do Quinto Império
Doira as margens do Tejo.»

Destacamos algumas edições de 2008 sobre Vieira:

. Franco, José Eduardo e Cabanas, Maria Isabel Moran - O Padre António Vieira e as mulheres: o mito barroco do universo feminino
 . Pais, Amélia Pinto - Padre António Vieira: o imperador da língua portuguesa
 . Real, Miguel - Padre António Vieira e a cultura portuguesa 

 No romance, voltamos a referir Miguel Real com O sal da terra:


Sugerimos ainda que consulte o blogue da Escola Secundária da Mealhada dedicado ao 4º centenário do Padre António Vieira: http://www.esm-antonio-vieira.blogspot.com/
E a página do Ler para crer sobre Vieira: http://lerparacrer.wordpress.com/2008/01/25/quatrocentos-anos-do-nascimento-do-padre-antonio-vieira/.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor