Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cartaz_Linka-te_2017.jpg

 Apresentação |

 

O “Linka-te aos Outros” acaba de lançar a sua 8ª edição. De 4 de Outubro  de 2017 a 5 de Janeiro de 2018 poderão ser enviados para a Fundação AMI os formulários de candidatura, preenchidos e com os devidos anexos, para apreciação do Júri.

Este concurso destina-se a todos os jovens a frequentar a escola a entre o 7º e o 12º ano e consiste na apresentação de propostas para resolução, através de atividades de voluntariado, de problemas locais que os próprios detetem. A AMI selecionará os projetos mais consistentes (no máximo 5) e financiará 90% dos mesmos, até um total de 2000€.

O “Linka-te aos Outros” é um claro estímulo ao exercício do voluntariado. Mas é mais: é um estímulo ao desenvolvimento de uma consciência social, desde a juventude, uma vez que promove a identificação de necessidades na comunidade local; é um estímulo à criatividade e pro-actividade social, uma vez que são os próprios jovens que apresentam a solução para o problema detectado; é um estímulo ao profissionalismo e ao rigor, uma vez que a ficha de candidatura constitui uma proposta de projeto rigorosa, com definição de objetivos gerais e específicos, resultados, atividades, orçamento, calendário de execução, critérios de viabilidade e sustentabilidade e impacto; é um estímulo ao envolvimento dos jovens na comunidade, uma vez que 10% do orçamento apresentado terá de ser conseguido pelos próprios jovens, junto de empresas, instituições e/ ou comércio local.

 

A AMI espera, desta forma, alterar realidades socialmente injustas e, simultaneamente, formar os jovens, no sentido de os alertar para a possibilidade que cada um tem de melhorar a comunidade que o rodeia.

 

Os resultados desta nova edição serão divulgados a 9 de Fevereiro de 2018.

 

Toda a informação relativa a esta edição está já disponível no site da AMI (cartaz para divulgação, ficha de candidatura e regulamento) aqui.

 

Para esclarecimento de dúvidas: linkateaosoutros@ami.org.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

programa.png

 

Clássicos em rede é um programa de atividades para alunos dos ensinos básico e secundário, com o objetivo de aumentar os seus conhecimentos sobre a Cultura Clássica e, sobretudo, levá-los a descobrir a sua presença na atualidade: na língua e etimologia, na herança patrimonial, nos modelos estéticos e na arte, no imaginário coletivo, no ideário que está na base das nossas sociedades e em tantas outras áreas.

 

Este programa é desenvolvido, em parceria, pela Rede de Bibliotecas Escolares, pelo Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CEC-FLUL) e pelas autoras do projeto Olimpvs.net.

 

O projeto desenvolve-se em três linhas de atividade:

 

Olimpíadas

           
Reucursos
Brevemente
            Sessões de exploração

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

É ja nesta segunda feira, dia 2 de outubro, em direto, das 14:00h às 15:00h, que vamos ver o SOBE, um projeto da Direção Geral da Saúde (DGS), do Plano Nacional de Leitura (PNL) e da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), no programa Sociedade Civil, da RTP2.

O tema do programa, apresentado pelo jornalista Luís Castro, é a Saúde oral.

Recorde-se que o SOBE nasceu em 2011 e desde então desenvolve ações de promoção da leitura, da felicidade e da saúde, juntando de forma notável a saúde oral e as bibliotecas escolares.
Saiba como...

A não perder.

E para o não perder mesmo... ou até rever basta clicar aqui.

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Quando as palavras tocam e podem fazer a diferença. O projecto A Poesia não tem grades está disponível para se deslocar às escolas e partilhar a experiência de 14 anos de inclusão pela arte nos estabelecimentos prisionais portugueses.

 

"A Poesia não tem grades é um modelo de inclusão social que utiliza a leitura, a escrita e a experimentação artística como instrumentos de trabalho privilegiados.

Iniciada em 2003, realiza-se em parceria com a Direcção-Geral da Reinserção e dos Serviços Prisionais, sendo o seu desenvolvimento e implementação da responsabilidade da Associação de Ideias, uma organização sem fins lucrativos direccionada para a promoção dos valores da cidadania." (...)

 

Ler mais >>

 

Sítio Web: http://apoesianaotemgrades.pt/

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

miudos.png

 Regulamento |

 

Põe a tua terra nos píncaros! é um desafio organizado pela Rádio Miúdos em colaboração com a Rede de Bibliotecas Escolares. A iniciativa conta com o apoio de Portugal Inovação Social, no âmbito do Portugal 2020, e da Fundação Calouste Gulbenkian. Tem como destinatárias todas as escolas públicas dos 100 municípios do centro do país e pretende premiar a dedicação dos miúdos à sua terra e descobrir quem tem boas ideias para fazer programas de rádio.

 

O concurso vai distinguir seis escolas com ateliês e emissões ao vivo realizados pela Rádio Miúdos. O desafio proposto para participação no Põe a tua terra nos píncaros! é a criação de um spot publicitário onde os alunos do 2º ao 9º ano deem a conhecer a sua terra. As candidaturas podem ser feitas pelas autarquias (até 8 de setembro) e pelas escolas (até 9 de outubro). O regulamento é divulgado agora, tendo em conta o prazo curto que é dado para a realização dos spots que se deve à necessidade de distribuir pelo ano letivo os ateliês e emissões ao vivo com as escolas vencedoras.

 

Trata-se também de incentivar a participação ativa na sociedade, através da rádio, sensibilizando crianças e jovens para a importância do património regional, material e imaterial, de desenvolver a literacia dos media em contexto real e de promover a relação entre as escolas e as autarquias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O Projeto Palavras Sol Tas foi apresentado hoje no Porto Canal. Uma iniciativa das Bibliotecas Escolares do Concelho de Gondomar, que conta com o apoio do Núcleo de Educação Especial das escolas do concelho, do município e da Rede de Bibliotecas Escolares. Mais de 300 alunos de EE de Gondomar participaram no projeto, este ano.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

cassandra.png

Ler |

 

Cassandra é um projeto editorial desenvolvido em total autonomia por um grupo de alunos do 12.º ano da Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho.

 
É constituído por um conjunto de textos muito variados – uns solicitados na aula, outros produzidos por iniciativa própria, outros ainda recebidos em regime de colaboração extra corpo editorial.
 
O resultado é o que se apresenta. Acima de tudo, é um retrato honesto das capacidades, pensamento, preocupações, imaginário e criatividade de um grupo de alunos do ensino secundário, a maioria a terminar o ciclo no curso de Ciências e Tecnologia.

É sabido que alguns escritores e editores que desempenharam um papel importante na literatura portuguesa do séc. XX começaram a mostrar o seu estro em publicações de liceu. É o caso, para dar apenas um exemplo, do obscuro Pinguim, editado por Luiz Pacheco e onde colaboraram Cardoso Pires e Salazar Sampaio. Não estamos a insinuar que da Cassandra sairá um Pacheco ou um Cardoso Pires; mesmo que o fizéssemos acreditariam tanto em nós como acreditavam os gregos em Cassandra. Porém, não temos dúvida de que esta experiência cultural foi marcante para estes alunos.
 
Nota importante: esta não é uma revista feita por professores com textos de alunos. O professor dinamizador do projeto, Paulo Moura, bibliotecário e de Português, só reuniu duas vezes com o corpo editorial: no início para propor o projeto e no fim para o avaliar. Limitou-se, portanto, a fornecer o estímulo e a rever os textos; não teve qualquer papel na sua seleção nem na organização e composição gráfica da revista. Desempenhou, isso sim, um papel fundamental na consciencialização para os direitos de autor e na sensibilização em relação ao conceito de propriedade intelectual.
 
Texto replicado da fonte com algumas adaptações.
 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Aconteceu esta manhã no espaço Montes Claros em Monsanto. 

Trata-se de uma iniciativa conjunta da Google.org, SIC Esperança e Ayuda en Acción para ensinar programação a crianças em Portugal, promovendo a igualdade de oportunidades na área digital, reduzindo barreiras socioeconómicas e de género.

 

 

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

arquivo.png

O projeto |Tráfico de escravos | Cronologia

 

Arquivo Nacional da Torre do Tombo

O Arquivo Nacional da Torre do Tombo de entre o seu vasto acervo sobre a temática da escravatura, selecionou um conjunto de documentação que procura mostrar a realidade que foi o comércio de escravos na sociedade portuguesa desde o seculo XV até ao século XIX. A Bula “Romanus Pontifex” do papa Nicolau V (8 de janeiro de 1455) que concede a D. Afonso V e seus sucessores, a faculdade de poderem fazer comércio com os negros, passando pelas iniciativas legislativas do tempo de Pombal para lhe pôr limites, até à Ratificação pela rainha Vitória do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Tratado assinado com a rainha D. Maria II, para a completa abolição do tráfico da escravatura (16 de Julho de 1842) e à Lei que aboliu a escravatura em alguns territórios da província de Angola (3 de julho de 1856) no reinado de D. Pedro V.

 

Ler mais >>

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Baco.png

 Web do projetoObjetivos | Missões |

 

Adelina Moura propõe agora a leitura e o estudo dos Clássicos no contexto do Ensino Profissional.

Aqui fica uma das suas propostas mais notável e recente:  o desafio gamificado de leitura e trabalho, sobre "Os Lusíadas".

 

Siga as ligações e fique a saber mais sobre esta iniciativa.

 

 

EPOPEIA DO PROFISSIONAL


As bibliotecas são lugares mágicos em que se podem viver muitas aventuras, graças aos livros que nelas se guardam. Na Biblioteca Nacional (BN) escondem-se TESOUROS de quase dez séculos de história e cultura da sociedade portuguesa. Há dois grandes livros da literatura portuguesa e universal que são cobiçados pelos Deuses do Olimpo, chefiados por BACO.

 

Só os Magos poderão adivinhar o que se passa no mundo das estrelas e dos astros onde vivem os deuses. Querem tornar-se em Magos da Biblioteca Nacional?


Vá formem pares e partam nesta AVENTURA dos MESTRES. No começo serão apenas APRENDIZES da Sabedoria e depois de passarem por todas as missões e resolverem todos os desafios tornar-se-ão em ILUSTRES SÁBIOS DA LITERATURA PORTUGUESA. (...)

Ler mais >>

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Twitter_