Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Adelina Moura lidera o projeto "Viciados em Livros" (Ler por prazer) que promove a leitura através da produção de trailers de livros. Veja-os aqui.

 

 

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

livro_livre.png

 Museu do Aljube | 9 de maio - 18:00 | Apresentação por Teresa Calçada | Press release

 

A sessão será precedida por uma visita guiada* pelo Diretor do Museu, Prof. Luís Farinha, às 16h:30.

O Livro Livre, de Francisco Bairrão Ruivo, Danuta Wojciechowska e Joana Paz, nasceu como uma outra forma de comemorar o 25 de Abril, dando a conhecer a crianças e jovens este marco da História de Portugal e o seu legado.


Celebra os direitos e as liberdades fundamentais consagrados na Constituição de 1976 como a sua principal herança e destaca a responsabilidade do que é viver em democracia.

Tomando como referência este momento de conquista histórica, fruto da luta e do trabalho de muitos, militares e civis, o Livro Livre apela ao espírito da liberdade e convoca o leitor a participar numa atividade criativa, como co-autor do livro. Desafia-o a resgatar as memórias de quem viveu este período e registar estas experiências. Através de breves enquadramentos históricos, ilustrações sugestivas e propostas de atividade diversificadas, este livro constrói um espaço para a reflexão sobre o significado do 25 de Abril.

 

Depois do sucesso das edições anteriores junto das escolas e do público geral, vai ser lançada a 3.ª edição do Livro Livre para continuar a levar este projecto a mais crianças e jovens, bem como às comunidades escolares e municipais que estejam interessadas em acolher este projecto.

 

*Por favor, confirma a sua presença para info@museudoaljube.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

jf2.jpg

 DGLAB | DN |

 

 

Ler é um prazer para toda a vida, diz mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil

 

"A leitura não serve apenas para desenvolver sentimentos e personalidades, ela é, acima de tudo, um prazer", afirma o escritor russo Sergey Makhotin. Domingo é dia Internacional do Livro Infantil.

 

Este ano cumprem-se 50 anos da celebração do Dia Internacional do Livro Infantil, uma iniciativa do Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY) para a promoção do livro e da leitura, que coincide com o dia de aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen.

 

Todos os anos há uma mensagem associada a este dia, assinada por escritores diferentes e a deste ano é do russo Sergey Makhotin sobre a importância de crescer com a leitura e com o objeto livro.

 

"Quando há rapazes e raparigas que dizem 'Não gosto de ler!', isso faz-me rir. Não acredito neles. Comem gelados, jogam jogos e veem filmes interessantes. Dito de outro modo, gostam de se divertir! É que a leitura não serve apenas para desenvolver sentimentos e personalidades, ela é, acima de tudo, um prazer", sublinha o autor.

 

Na mensagem, intitulada "Vamos crescer com o livro", o escritor russo escreve na primeira pessoa, recordando como se foi apropriando dos livros para brincar - "usava muitas vezes um livro ilustrado a fazer de telhado" -, ou como lhe serviram de amparo. (...)

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Vamos crescer com o livro, mensagem de Sergey Makhotin em português (em pdf.)

Cartaz em pdf. para descarregar (193MB)

Cartaz RGB, 150 dpi, jpg Formato usado para ecrã

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

livros.png

 Quem vai ganhar? Manifestação na Escola de Vale Milhaços, Almada, com os apoiantes
de Harry Potter e a Pedra Filosofal e de O Recruta | por Cláudia Lobo e Liliana Lopes Monteiro (Visão Júnior) | 16/03/2107 | Ler notícia em .pdf |

 

 

Miúdos a Votos!, uma iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, pôs milhares de alunos a fazerem campanha eleitoral pelos seus livros preferidos. Até o ministro da Educação aderiu à onda de entusiasmo

 

Carlos é o mais alto dos alunos sentados na última fila de cadeiras da biblioteca da Escola Ribeiro de Carvalho, em Agualva-Cacém, concelho de Sintra. Hoje a biblioteca está transformada num pequeno auditório, para poderem assistir à apresentação de uma peça de teatro e de um Telejornal realizado por colegas do 3º e 4º ano. Bem, na verdade não é só por isso: o ministro da Educação quis participar no dia que a escola dedicou inteiramente à campanha eleitoral de Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes? e está agora a falar para a plateia. Mais do que falar, Tiago Brandão Rodrigues quer ouvir os argumentos dos defensores de cada um dos livros, e interpela os miúdos. “Porque é que escolheram Diário de um Banana – Dias de Cão?” Carlos, que tem feito campanha eleitoral pelo livro, responde espontaneamente, numa voz que lhe parece vinda do fundo da alma: “Porque nós também temos dias de cão…”


O autor de Diário de um Banana, Jeff Kinney, é aquele que mais vezes está nomeado nas listas nacionais desta iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares que vai pôr estudantes de 406 escolas (incluindo Angola, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe) a votarem amanhã, sexta-feira, 17, nos seus livros preferidos. O projeto visa promover simultaneamente a leitura e a cidadania, permitindo aos alunos entre
os 1º e 9º anos organizarem e participarem num processo em tudo semelhante a umas eleições políticas. Conta com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, da Pordata e do Plano Nacional de Leitura.
As escolas tiveram inicialmente de se “recensear” (inscrever), tendo os alunos depois proposto, sem qualquer constrangimento, os seus livros preferidos, ou seja, os seus candidatos. O resultado? 15 462 votos e mais de 2 000 títulos propostos. Os livros que reuniram maior número de candidaturas foram nomeados para as eleições nacionais, organizados por ciclos de ensino.


Hoje é dia de reflexão. Alunos e professores agradecem o descanso, depois de uma campanha eleitoral muito intensa: mais de 150 escolas organizaram debates, comícios e sessões de esclarecimento, produziram cartazes e panfletos, realizaram vídeos e produziram tempos de antena de rádio (seguindo as regras da lei eleitoral), transmitidos pela Rádio Miúdos, uma estação online (radiomiudos.pt) que também apoia a iniciativa.
A cobertura das ações de campanha tem sido exaustiva em visaojunior.pt.

 

 

 

 

Ler a notícia em .pdf

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

sic.png

 SIC Notícias |

 

A campanha eleitoral de "Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?" está a decorrer em cerca 400 escolas do país e também em Angola, Timor e São Tomé. O objectivo da iniciativa da revista Visão Júnior e da rede de bibliotecas escolares é criar hábitos de leitura e promover a cidadania num processo eleitoral onde será escolhido um livro por ciclo de ensino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

foto

 

 

Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, esteve esta segunda-feira numa escola de Agualva-Cacém, de onde saiu com os bolsos cheios de material de propaganda, feito pelos alunos, sobre os livros de que mais gostaram de ler. As eleições são já esta sexta-feira!

 

Há mais de um mês que mais de uma centena de escolas vive uma agitação fora do comum. Por causa de «Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?», uma iniciativa da revista VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, nos recreios e nas salas de aulas têm-se presenciado momentos extraordinários. Desde fevereiro que os alunos fazem campanha eleitoral pelas histórias que mais gostaram de ler, tentando convencer os colegas a, nesta sexta-feira, dia 17, votarem neles. E estão a fazê-lo como se de uma campanha eleitoral política se tratasse, organizando comícios e debates, criando cartazes e autocolantes, produzindo tempos de antena para a rádio e para a televisão. O projeto quer fomentar simultaneamente a leitura e a cidadania, permitindo aos alunos entre o 1.º e º 9.º anos organizaram e participarem num processo eleitoral (...)

 

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

expresso.png

uma das arruadas numa escola de Pombal | fotografia de Maria João | Expresso |

 

Não vão escolher um Presidente ou deputados para a Assembleia. Vão eleger os “livros mais fixes”. “Miúdos a Votos”, uma iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, convida os alunos de 406 escolas a recensearem-se e irem às urnas escolher um favorito

 

É tal como se fosse uma eleição política. Em vez de escolherem um Presidente ou deputados para a Assembleia, vão ser eleitos “os livros mais fixes”. Os eleitores são alunos do 1.º ao 9.º anos de mais de 400 escolas.

A iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, que tem o apoio da Comissão Nacional de Eleições, passa pelas fases normais do processo eleitoral, tais como o recenseamento, a campanha e os tempos de antena. A Pordata vai estar responsável pela contagem dos votos. (...)

 

Ler mais >>

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

DPedro.png

 Clicar para ver o vídeo |

 

Na Escola Básica 2,3 D. Pedro I, em Alcobaça, um grupo de alunos apela ao voto no livro «Cherub: O Recruta»

 

Conteúdo relacionado:

 

Saiba mais sobre o Miúdos a Votos no Twitter, no Facebook, na Visão Júnior, na Rádio Miúdos e no sítio web da Comissão Nacional de Eleições.

Autoria e outros dados (tags, etc)

CNE.png

CNE |

 

Os alunos entre o 1.º e o 9.º anos de escolaridade votam nos livros que mais gostaram de ler até hoje.

O processo é semelhante ao de umas eleições políticas, promovendo simultaneamente a leitura e a cidadania.

 

A Comissão Nacional de Eleições, parceira desta iniciativa, esclarece as questões e curiosidades que forem surgindo entre alunos e professores sobre os processos eleitorais, através do endereço miudosavotos@cne.pt, publicando as respostas em http://www.cne.pt/content/miudos-votos. Nesta ligação pode, desde já, consultar as respostas às perguntas frequentes.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A diretora da Visão Júnior, Cláudia Lobo e Isabel Mendinhos, da Rede de Bibliotecas Escolares falam à Rádio Miúdos sobre a iniciativa MiÚDOS A VOTOS.

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D