Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

O Conselho de Ministros aprovou na generalidade, a 5 de abril de 2018, o Decreto-Lei que define os princípios de organização do currículo dos ensinos básico e secundário.

 
O programa do XXI Governo Constitucional, no seu capítulo IV, «Prioridade às pessoas», em particular no que respeita ao combate ao insucesso escolar, ao longo dos 12 anos de escolaridade obrigatória, veio estabelecer um conjunto de orientações, assumindo como prioridade a concretização de uma política educativa que garanta a igualdade de acesso à escola pública, promovendo o sucesso educativo e, por essa via, a igualdade de oportunidades.
 
Estas orientações e esta prioridade assentam no compromisso continuado com a Lei de Bases do Sistema Educativo, que inscreve como princípio fundamental a organização de um sistema educativo que assegure aprendizagens de qualidade para todos os alunos. Os dados disponíveis mostram que esse objetivo não está ainda plenamente atingido, na medida em que nem todos os alunos veem garantido o direito à aprendizagem e ao sucesso escolar.
 
A promoção de uma escola inclusiva onde todos e cada um dos alunos, independentemente da sua situação pessoal e social, encontram respostas que lhes possibilitam a aquisição de um nível de educação e formação que permita a sua plena integração social, constitui uma aposta deste Governo. 
(...)
 
Neste sentido, convidam-se todas as escolas e seus professores, as famílias, alunos e demais interessados a analisar o Documento Síntese do Decreto-Lei, podendo os contributos serem inscritos até ao dia 30 de abril de 2018, no formulário disponível para o efeito.
 
Ler mais >>
 


Currículo dos ensinos básico e secundário - documento síntese
ficheiro para descarregar

Currículo dos ensinos básico e secundário - Revisão do Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho
ficheiro para descarregar
 
Aceda aqui ao formulário para registo dos seus contributos
 
 
Conteúdo relacionado

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

estarreja.jpg

 

 InformaçõesInscrições (até 17 de abril)

 

Novas Leituras: abrindo caminhos na era digital, eis a temática nodal do 8º Encontro de Literatura Infantojuvenil, promovido pela Rede de Bibliotecas de Estarreja (RBEstarreja) e a realizar no dia 21 de abril de 2018 na Biblioteca Municipal de Estarreja.

 

Alicerçando o prazer de ler, desenvolver-se- ão, de igual modo, competências digitais, tendo em consideração que a leitura se tornou multimodal. Assim, serão apresentados alguns pressupostos no âmbito da literatura infantil e das múltiplas possibilidades de leitura em dispositivos digitais e exercitadas competências na área da Internet; e da elaboração de um livro digital interativo.

 

Local: Biblioteca Municipal

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

III_Jornadas_Espinho.png

 Programa |

 

A Rede de Bibliotecas de Espinho, em parceria com os Agrupamentos de Escolas Dr. Manuel Laranjeira, Dr. Manuel Gomes Almeida e Centro de Formação Aurélio da Paz dos Reis, irá realizar nos dias 20 e 21 de abril 2018 as III Jornadas da Rede, subordinadas ao tema “Da tradição oral à leitura digital".


Estas jornadas, que decorrerão no Centro de Multimeios de Espinho, junto à Biblioteca Municipal, têm como destinatários os professores de todos os ciclos, professores bibliotecários e bibliotecários municipais. Estas jornadas, estão acreditadas como Ação de Formação de 14 horas.

 

Parceiros: 
AE Dr. Manuel LaranjeiraAE Dr Manuel Gomes AlmeidaCentro de Formação Aurélio da Paz dos ReisRede de Bibliotecas Escolares

Autoria e outros dados (tags, etc)

cartaz partilhar leituras.png

 Programa | Inscrição | Conferencistas

 

Dedicado ao tema «Valores e Cidadania no Séc. XXI», o VII Encontro Partilhar Leituras terá lugar no anfiteatro Teresa Júdice Gamito (edifício 1) do Campus de Gambelas.  Este encontro pretende ser um espaço de reflexão e debate sobre a cultura da escola, nomeadamente a do futuro, assim como o papel e importância das bibliotecas na sociedade atual.

 

A iniciativa resulta de uma parceria entre  Rede de Bibliotecas Escolares, a Biblioteca Municipal António Ramos Rosa de Faro e a Biblioteca da UAlg.  O encontro é dirigido a bibliotecários, professores-bibliotecários, técnicos de biblioteca, professores, educadores e demais interessados na temática.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

vreal.png

 Programa | Local e contactos | Destinatários |

Inscrições

 

Os limites da escola deixaram de ser os seus limites físicos. A aprendizagem deixou de se circunscrever ao contexto formal da sala de aula. Para estarem aptos a responder aos desafios que lhes são colocados pela sociedade atual, marcada pela constante mudança, pela imprevisibilidade, pela tecnologia e pelo excesso de

informação, os alunos, futuros trabalhadores, não podem ser consumidores passivos e acríticos de um conjunto de conteúdos transmitidos no espaço restrito, formal, da sala de aula.

 

A almejada alteração de paradigma passa pela redefinição do papel / perfil do aluno (pela centralidade que o mesmo deve assumir no seu próprio processo de aprendizagem) e pelo desenvolvimento de um conjunto de competências-base, capacidades e valores / atitudes, alicerçadas no trabalho com projetos/ de projeto, realizado colaborativamente.

 

Num processo especular, também o papel do professor tem de ser reinterpretado e ajustado à nova realidade. Sendo necessárias, estas mudanças são, todavia, insuficientes. As práticas pedagógicas, o trabalho colaborativo entre pares, a avaliação das aprendizagens, a gestão de espaços e do tempo, o próprio equipamento das escolas, todos estes aspetos devem ser igualmente reequacionados no contexto da escola que se deseja.


É preciso reinventar a escola e preparar a mudança.


A discussão em curso, no país e no espaço da União Europeu, sobre o emagrecimento dos currículos, a partir da definição das Aprendizagens Essenciais das diferentes disciplinas, sobre o referencial de áreas de competência-base, estabelecido pelo Perfil dos alunos à saída do ensino obrigatório, e sobre a gestão e integração curricular no desenvolvimento das aprendizagens, propiciada pela pilotagem do Projeto de Autonomia e Flexibilidade, é reveladora desta lógica de mudança que se (nos) impõe.

 

II Encontro da Rede de Bibliotecas de Vila Real apresenta-se como um espaço privilegiado de partilha e contributo para a reflexão sobre a escola que urge reinventar.

 

Rosário Caldeira

Coordenadora interconcelhia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

CartazJornadas.jpg

 

 Inscrições até 11 de abril |

 

Esta iniciativa formativa da Rede de Bibliotecas de Soure procura dar resposta a um dos maiores desafios das bibliotecas – a articulação curricular, o trabalho colaborativo e o ensino contextualizado de competências digitais, de informação e mediáticas.

 

 Ao caminharem juntos, a biblioteca escolar e a sala de aula poderão mobilizar as capacidades de pensamento crítico e de resolução de problemas, essenciais ao pleno desenvolvimento e maturidade intelectual do indivíduo e ao exercício da sua cidadania.

 

 Local: Biblioteca Municipal de Soure e Escola Martinho Árias           

 

Isabel Nina

Coordenadora interconcelhia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ler

Ler em todo o lado | ProgramaçãoNotícias |

 

1 a 30 abril

 

Mês do Livro e da Leitura

Lemos com os ouvidos os barulhos da cidade,
com os olhos a beleza da paisagem,
com o cheiro o doce e o amargo e com o tato descobrimos
cada textura.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

CartazDiaLivroInfantil2018-433x614.jpg

 * Título da mensagem deste ano (2018) do IBBY para assinalar

o Dia Internacional do Livro Infantil. Da autoria da escritora Inese Zander (Letónia).

 

Fonte: Letra Pequena

 

As pessoas inclinam-se para o ritmo e para o equilíbrio, tal como a energia magnética organiza as aparas de metal numa experiência da física, tal como um floco de neve forma cristais a partir da água. Num conto de fadas ou num poema, as crianças gostam de repetição, de refrãos e de temas universais, porque eles podem ser reconhecidos uma e outra vez – trazem ao texto regularidade. O mundo ganha uma ordem bonita (…)

 

Podem ler o resto do texto (em português) aqui; se preferirem em inglês, sigam-nos.

 

O cartaz português (em cima) é da autoria da ilustradora Fátima Afonso, convidada da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas por ter sido a vencedora do Prémio Nacional de Ilustração do ano passado.

 

DiaInternacionalLivroInfantil2018Ibby.png

 

 

O cartaz do IBBY internacional é assinado pelo ilustrador Reinis Petersons (Letónia). Conheçam-no melhor.

 

No dia 2 de Abril comemora-se em todo o mundo o nascimento de Hans Christian Andersen. A partir de 1967, este dia passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando-se a atenção para a importância da leitura e para o papel fundamental dos livros para a infância.

 

O pequeno torna-se grande num livro*

Referência:  O pequeno torna-se grande num livro*. (2018). Letra Pequena. Retrieved 2 April 2018, from http://blogues.publico.pt/letrapequena/2018/04/01/o-pequeno-torna-se-grande-num-livro/

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

formacao.png

 

Esta formação tem como objetivo promover a educação artística no universo educativo, revalorizando o seu papel no currículo nacional, para os vários níveis e tipos de ensino, sensibilizando as escolas, os docentes, os técnicos e os alunos para o enriquecimento do percurso dos educandos, através das áreas de expressão artística.

 

Formadoras: Joana Andrade e Manuela Pedroso

INFORMAÇÕES ÚTEIS:
Público-alvo: Educadores de Infância |Professores dos Ensinos Básico |Secundário e Ensino Especial | Outros interessados
Duração do Curso: 25 horas em 4 Sábados – 14, 21, 28 de Abril e 5 de Maio


Horário: 10:00-13:00 e 14:00-17:00 (3 sessões terão este horário, a 4ª terá uma hora mais para perfazer as 25 horas, e terminará às 18:00)


Preço: € 75 | participante
Mínimo de participantes 15; máximo 25

Inscrições através do Centro de Formação Calvet de Magalhães:
calvetm@cfcm.pt ou cfcm@cfcm.pt | 919 748 980
Mais informações em www.fpc.pt

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

teatro.jpg

 

 

Dia Mundial do Teatro é celebrado no dia 27 de março. Foi criado pelo Instituto Internacional do Teatro em 1961.[1][2][3] A primeira mensagem internacional do Dia Mundial do Teatro foi escrita por Jean Cocteau, na França, em 1962.[4]

 

Dia Mundial do Teatro

Dia Mundial do Teatro. (2018). Pt.wikipedia.org. Retrieved 27 March 2018, from https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Mundial_do_Teatro

 

Conteúdo relacionado:

 

e-Books:

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_