Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



stop.png

 Amnistia Internacional Portugal |

 

Stop Bullying – Um Recurso Educativo Baseado nos Direitos Humanos para Combater a Discriminação” é publicado oficialmente esta segunda-feira, 30 de outubro, pela Amnistia Internacional Portugal, com o propósito de prestar um contributo para o desenvolvimento de práticas e políticas educativas de erradicação do bullying e da discriminação, sob todas as formas, no sistema de ensino em Portugal.

 

O documento faz uma análise abrangente do fenómeno de bullying, propõe medidas e mecanismos preventivos e planos de ações e de atividades concretas e participativas que podem ser realizadas nas escolas, incluindo recursos a integrar nessas sessões de educação para os direitos humanos e de combate ao bullying. Visa-se com este manual capacitar e envolver ainda mais profundamente todos os agentes do universo escolar, de forma holística, para tornar os contextos educativos em espaços mais inclusivos e seguros.

 

Este manual é fruto de um projeto de dois anos – Stop Bullying! – que resultou de uma candidatura europeia da organização de direitos humanos no Daphne III 2014-2016, e foi integrado no plano de trabalho da Amnistia Internacional a par das atividades que já decorrem no contexto do dia-a-dia das Escolas Amigas dos Direitos Humanos. O projeto Stop Bullying! foi desenvolvido pela organização de direitos humanos em quatro países europeus (Portugal, Itália, Irlanda e Polónia), no total de 17 escolas, e, com ele, pretendeu-se alcançar uma redução em 33% nas incidências de bullying nos estabelecimentos de ensino participantes.

 

Em Portugal, o projeto Stop Bullying! envolveu cerca de 2 400 alunos, 142 professores e 94 assistentes operacionais, em diversos momentos, a nível nacional e internacional. Nomeadamente, em maio de 2016, com a realização de uma semana de atividades em várias escolas, por todo o país, e ainda a realização de um vídeo, com a colaboração dos alunos participantes e apadrinhado pelo músico Slow J.

 

Amnistia Internacional Portugal publica manual de combate ao bullying e à discriminação nas escolas - Amnistia Internacional Portugal. (2017). Amnistia Internacional Portugal. Retrieved 5 November 2017, from https://www.amnistia.pt/amnistia-internacional-portugal-publica-manual-combate-ao-bullying-discriminacao-nas-escolas/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

compass.png

 Download |

 

Versão completamente revista e atualizada!

 

O COMPASS foi publicado pela primeira vez em 2002 no âmbito do Programa de Educação para os Direitos Humanos com jovens da Direção da Juventude e do Desporto do Conselho da Europa.

 

O programa foi criado porque a Educação para os Direitos Humanos – ou seja, as atividades e os programas educativos que promovem a igualdade na dignidade humana – é de um valor incalculável para a formação de uma dimensão europeia de cidadania democrática para todos os e todas as jovens, bem como para a promoção de uma cultura de Direitos Humanos universais.

 

O COMPASS tornou-se um manual de referência para muitas e muitos jovens no âmbito youth work, bem como na educação não-formal. Este manual existe em mais de trinta línguas, de Árabe a Japonês, de Islandês a Basco. Em alguns países, o COMPASS passou a fazer parte dos recursos de Educação para os Direitos Humanos nas escolas e noutros países não é possível usar-se o COMPASS nas escolas.

 

As aventuras do COMPASS pela Europa espelham, com frequência, as realidades contrastantes da Educação para os Direitos Humanos: há países que apostam na promoção da EDH, há outros que apostam em criar-lhe obstáculos. O sucesso do COMPASS foi seguido pelo seu irmão mais novo, Compasito - um manual para a Educação para os Direitos Humanos com crianças, que já existe em várias línguas e que está a tornar-se num best-seller da Educação para os Direitos Humanos. (...)

in Introdução

Autoria e outros dados (tags, etc)

cidadania.png

 

Pode ver aqui alguns dos principais projetos e concursos existentes em Portugal e no estrangeiro na área curricular da Cidadania: 
 
A maior lição do mundo - educação para a cidadania global | do pré-escolar ao secundário

***

Clubes europeus - educação para a cidadania de âmbito europeu | ensinos básico e secundário

***

Educar para o direito | dos 12 aos 21 anos

***

Escolas solidárias - programa para a cidadania ativa e solidária | do 2.º ciclo ao ensino secundário

***

Faqtos - educação para a saúde e ambiente | ensino secundário

***

Geração Euro - programa de educação financeira | ensino secundário

***

Jovens repórteres para o ambiente | dos 13 aos 21 anos

***

Justiça para tod@s - programa de Educação para a justiça e para os direitos humanos | 3.º ciclo, secundário, dos 12 aos 25 anos

***

Linka-te aos outros - educação para o voluntariado | do 7.º ao 12.º anos de escolaridade e dos 13 aos 18 anos

***

NEPSO - escola opinião e rato de biblioteca, concursos | ensinos básico e secundário

Educação para a realização de estudos de opinião e de pesquisa. regulamento Nepsoregulamento rato de biblioteca

***

Nós Propomos! Cidadania e Inovação na Educação Geográfica | ensino secundário

***

Orçamento participativo de escola - Educação para a participação democrática num projeto para a melhoria de uma instituição - Despacho n.º 436-A/2017 | 3.º ciclo de ensino básico e ensino secundário

***

Parlamento dos jovens - no ano letivo de 2017/18 o tema de discussão é a Igualdade de género | 2.º e 3.º ciclos e ensino secundário

Recuros para os professores sobre Igualdade de género:

***

Prémio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfo Romero | ensino básico

 

 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A RBE inicia com esta "Maratona de Cartas" a colaboração com a Aministia Internacional, como forma de promover ações no âmbito da Cidadania e em articulação com a disciplina “Cidadania e Desenvolvimento”.

 

A “Maratona de cartas” é o maior evento de direitos humanos organizado pela Amnistia Internacional (AI). Milhões de pessoas em todo o mundo assinam cartas em prol de pessoas e comunidades em risco. Esta iniciativa tem como objetivo “Chamar a atenção para estes casos, o que poderá resultar numa melhoria das condições de pessoas e comunidades em risco." A maratona deste ano tem como particular destaque a proteção dos defensores dos direitos humanos.

 

A maratona tem um conjunto de materiais muito específicos a que as escolas poderão ter acesso sem qualquer custos. São os seguintes:

  • Kit informativo;
  • Cartas A5 para assinatura individual, de cada caso;
  • Abaixo-assinados A4, de cada caso;
  • Brochuras informativas de cada caso;
  • Poster geral da maratona de cartas;
  • Autocolante geral da Maratona de Cartas;
  • Lanternas para suporte de velas sobre cada um dos casos;
  • Planos de aulas;
  • Vídeos sobre os casos (disponíveis brevemente)

 

Para participarem, as escolas deverão preencher o formulário de inscrição que se encontra no site em http://www.amnistia.pt/euassino/ 

 

A participação online é também possível e incentivada! Todas as pessoas poderão assinar os casos, no site www.amnistia.pt/euassino  a partir do próximo dia 10 de novembro.

 

As escolas podem pedir sessões de educação para os direitos humanos. Mais informações em: https://www.amnistia.pt/grupos/.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

concurso.png

 RegulamentoInscrição |

 

A prevenção da corrupção faz-se com todos, todos os dias

Sabendo-se que as intervenções na área da prevenção ganham maior eficácia quando iniciadas junto da população mais jovem e considerando a experiência recolhida nos últimos cinco anos de trabalho com as escolas dos ensinos básico e secundário, o Conselho de Prevenção da Corrupção (CCPC ), em colaboração com o Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027) e com o apoio de diversos parceiros, lança a 6ª edição do Concurso Imagens Contra a Corrupção.

 

Pretende-se desafiar os alunos a abordarem de forma crítica o sentido de situações presentes em textos diversos (romances, banda desenhada, textos informativos ou outros), que despertem o interesse dos jovens e onde se identifiquem infrações ou casos de corrupção. Os alunos, motivados por estas descobertas, devem refletir em conjunto com os seus professores a importância dos valores de ética e de cidadania, bem como o reflexo destes na prática quotidiana de todos nós.

 

Público-alvo

O concurso destina-se a turmas ou grupos de alunos do 4º ano do 1º ciclo, dos 2º e 3º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, que frequentam os estabelecimentos de ensino das redes pública ou privada.
 
 

Calendarização

  • Até 24 de novembro de 2017 – inscrição / preenchimento de formulário online , no sítio do CPC ;
  • Até 29 de março de 2018 - apresentação dos trabalhos / preenchimento de formulário online, no sítio do CPC ;
  • Até 30 de abril de 2018 - divulgação dos resultados;
  • Até final de maio de 2018 - entrega de prémios em evento público a anunciar pelo CPC.

 

Ler mais >>

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

literaciaparaosmedia.png

  por Sandra Oliveira e Rita CaetanoDownloadCIDAC |

 

O Projeto Acima da Média

 

Os Meios de Comunicação têm um lugar central na vida dos jovens, através da televisão, internet, rádio e redes sociais. A informação está cada vez mais disponível em tempo real e em meios como os tablets ou smartphones, o que aumenta o tempo de exposição dos mais jovens. Desta forma, torna-se claro que as suas visões do mundo estão bastante ligadas com a informação que os mesmos recebem todos os dias e em qualquer lugar. No entanto, torna-se também claro que os jovens – mas também os adultos – não estão preparados para analisar criticamente toda esta quantidade de informação recebida, adotando muitas vezes uma postura passiva. Isto leva a que as visões e representações do mundo, bem como as ações, se caracterizem muitas vezes por serem o reflexo do imediatismo mediático, em vez de uma perspetiva e cidadania crítica dos eventos que nos rodeiam.

 

O Projeto “Acima da Média! Descodificação dos Média ao Serviço da Cidadania Global” tem como objetivo Dotar os jovens de capacidades para a descodificação dos Média na sua relação com o desenvolvimento de modo a contribuir para um melhor exercício da cidadania global. (...)

 

Este guia mais do que querer ser um “livro” com as respostas todas, pretende ser uma maneira de lançar pistas de reflexão e servir de apoio a organizações e educadores que queriam trabalhar e desenvolver a temática da análise crítica dos média e com “os seus” públicos. (...)

João Azevedo/CIDAC e Maria Inês Santos/Par

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

estrategia.png

 Download|

 

Centro de recursos e de conhecimento internos à escola

As bibliotecas escolares constituem-se como uma estrutura congregadora de recursos e metodologias de trabalho a mobilizar para o desenvolvimento da Estratégia de Educação para a Cidadania na Escola, através da articulação com os diversos parceiros da escola e da comunidade.

(...)

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Quando as palavras tocam e podem fazer a diferença. O projecto A Poesia não tem grades está disponível para se deslocar às escolas e partilhar a experiência de 14 anos de inclusão pela arte nos estabelecimentos prisionais portugueses.

 

"A Poesia não tem grades é um modelo de inclusão social que utiliza a leitura, a escrita e a experimentação artística como instrumentos de trabalho privilegiados.

Iniciada em 2003, realiza-se em parceria com a Direcção-Geral da Reinserção e dos Serviços Prisionais, sendo o seu desenvolvimento e implementação da responsabilidade da Associação de Ideias, uma organização sem fins lucrativos direccionada para a promoção dos valores da cidadania." (...)

 

Ler mais >>

 

Sítio Web: http://apoesianaotemgrades.pt/

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

recursos.png

 


O portal RTP Ensina apresenta um conjunto de recursos - para alunos e professores - que podem contribuir para a educação para a cidadania.

 


A RTP apresentou, ao longo das últimas décadas, rubricas e programas que podem auxiliar estudantes e professores a complementar os seus conhecimentos de cidadania.

 

Na área de cidadania do portal recuperam-se alguns desses documentos com o objetivo de ajudar a cumprir as metas dessas disciplinas: “contribuir para a formação de pessoas responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros, com espírito democrático, pluralista, crítico e criativo, tendo como referência os valores dos direitos humanos”:

 

Conteúdo relacionado:

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

RP.png

 Fonte | Documento |

A Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania vai ser implementada, este ano letivo, em 235 escolas públicas e privadas que integram o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, através da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento lecionada nos anos iniciais de cada ciclo de ensino.

Pretende-se que os estudantes desenvolvam e participem ativamente em projetos que promovam a construção de sociedades mais justas e inclusivas, no quadro da Democracia, do respeito pela diversidade e da defesa dos direitos humanos.

A inclusão desta área no currículo justifica-se pelo reconhecimento, inscrito na Lei de Bases do Sistema Educativo e no Perfil dos Alunos, de que compete à escola garantir a preparação adequada para o exercício de uma cidadania ativa e esclarecida, bem como uma adequada formação para o cumprimento dos objetivos para o Desenvolvimento Sustentável.

A Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania vem, assim, reforçar a implementação da componente curricular de Cidadania e Desenvolvimento em todos os níveis de educação e ensino, respeitando os princípios, valores e áreas de competências enunciados no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. (...)

 

Portugal, G.
Portugal, G. (2017). Estratégia Nacional de Educação Para a Cidadania. Portugal.gov.pt. Retrieved 17 September 2017, from http://www.portugal.gov.pt/pt/ministerios/madj/docs/20170915-madj-medu-estrategia-nacional-educacao-cidadania.aspx

 

Ler o documento na íntegra:

Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania Tipo: PDF, Peso: 302,80Kb

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Twitter_