Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




lendo.jpg

 Durant, David. “Reading in a Digital Age“. 

The Charleston Briefing, Ann Arbor, Michigan:

University of Michigan, 2017

 

Como está a mudar a leitura no ambiente digital? Como continuará a mudar? Caminhamos para um futuro completamente digital? O livro impresso tem apesar de tudo um lugar no ambiente de leitura digital? Importa o formato? Que nos dizem os leitores que querem? Esta breve monografia oferece a bibliotecários, editores, provedores e outros, uma descrição geral destes temas chave, assim como conselhos sobre como as suas instituições devem abordar a controvérsia impresso vs. digital.

 

Tradução livre do espanhol.

 

Visto aqui:

Arévalo, J. (2018). La lectura en la era digital. Universo Abierto. Retrieved 12 January 2018, from https://universoabierto.org/2018/01/06/la-lectura-en-la-era-digital/

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rgpd.png

 Autora: Joana de Sá | Fonte: JDS Advogados

 

Aplica-se a todas as empresas que tratem de dados pessoais, ou seja, que realizem operações que envolvam dados de pessoas singulares. Estas alterações afetam também todas as empresas que façam o seu negócio com cidadãos da UE, mesmo que a empresa esteja sediada fora da União.

 

Qualquer organização/empresa responsável pelo tratamento de dados responde pelos danos causados por um tratamento que viole o regulamento, sendo obrigado a indemnizar a pessoa que tenha sofrido danos materiais ou imateriais devido a essa violação. 

 


DE QUE DADOS ESTAMOS A FALAR?


Informação relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável. Inclui dados genéticos e dados biométricos. Conceito de identificável inclui o nome, número de identificação, dados de localização, identificadores por via eletrónica, bem como um ou mais elementos específicos da identidade física, fisiológica, genética, mental, económica, cultural ou social dessa pessoa singular. Tratamento inclui não só a recolha, mas também todo o “manuseamento”. 

 

ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO


Algumas das inovações do sobredito diploma – Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27/04/2016:

 

Coimas máximas de 20 milhões de euros ou 4% do volume de negócios anual do grupo empresarial;


Substituição das notificações à CNPD por um sistema onde são as empresas que têm de decidir sozinhas se determinado tratamento é legal ou não, os conceitos de privacy by design e privacy by default;


Obrigação de implementação de medidas de segurança adequadas, como por exemplo mecanismos de encriptação;


Obrigação de designar um encarregado para a proteção de dados, a alteração das regras sobre obtenção de consentimento, novos direitos atribuídos aos titulares dos dados;


Implementação do direito de portabilidade, a criação de obrigações acrescidas para os subcontratados;


Obrigações de notificação relativas a violações de dados pessoais. 

 

NOVOS TERMOS DE SEGURANÇA


Privacy by design
Privacidade desde a conceção, significa que a cada novo processo de negócios ou serviço que use dados pessoais, deve-se ter em conta a proteção desses mesmos dados. Na prática, significa que o departamento tecnologias e informação (TI) tem de dar importância à privacidade durante todo o ciclo de vida do desenvolvimento ou processos de tratamento de dados pessoais.

 

Privacy by default
Significa que as configurações de privacidade aplicam-se automaticamente quando um cliente adquire um novo produto ou serviço. Noutras palavras, não deverá ser necessária qualquer alteração manual para que as configurações de privacidade sejam aplicadas a todos os novos titulares de dados pessoais de um determinado sistema. 

 

Accountability
Exige que seja implementado um programa de conformidade capaz de monitorizar a conformidade em toda a organização e demonstrar às autoridades de proteção de dados e aos titulares dos dados que toda esta informação pessoal está em segurança.

 

Oposição ao profiling
Os titulares dos dados têm direito a opor-se ao uso de profiling, ou seja, qualquer forma automatizada de processamento de informação pessoal, com o objetivo de avaliar e tipificar indivíduos com base nos seus dados pessoais.

 

Privacy impact assessments
Permite que a organização encontre problemas nas fases iniciais de qualquer projeto, reduzindo os custos associados e danos à reputação que poderiam acompanhar uma violação das leis e regulamentos de proteção de dados.

 

 

PASSOS A SEGUIR PARA O CUMPRIMENTO DO RGPD

 

desafios.png

 

 

AS VERIFICAÇÕES QUE DEVEMOS FAZER

 

  • Onde estão os dados pessoais?
  • Sistemas? Papel? Estão atualizados?
  • Possuímos um registo organizado?
  • Temos consentimento dos titulares de dados com todos os requisitos do RGPD?
  • Estamos preparados para dar resposta a todos os direitos dos titulares de dados?
  • Os sistemas garantem a confidencialidade, integridade e disponibilidade dos dados?
  • Conseguimos detetar qualquer violação de dados logo que ocorra e comunicá-la em 72 horas?
  • Temos políticas e procedimentos que permitam avaliar e gerir os riscos?
  • Conseguimos recolher evidências e demonstrar que cumprimos com o RGPD?
  • E enquanto processador de dados por conta de terceiros, cumprimos o RGPD?
  • Já nomeámos um Encarregado da Proteção dos Dados (DPO)? 

 

SABIA QUE...

grafico.png

 

Tal como referido, a aplicação da legislação comunitária em análise está agendada já para Maio, pelo que se revela urgente a consciencialização e formação dos principais sujeitos abrangidos por este novo regulamento, bem assim como que se iniciem as operações tendentes à implementação das boas práticas e regras de regulação e funcionamento que permitam o cumprimento do RGPD.

 

JDSadvogados | Janeiro 2018

Autoria e outros dados (tags, etc)

 Fonte: Internet SeguraRegulamento

 

Ganha uma câmara desportiva ou um tablet e mais uma estadia numa Pousada de Juventude!

 

Participa no passatempo Dia da Internet Mais Segura 2018!

 

Para comemorar o dia da Internet Mais Segura o Centro Internet Segura convida-te a criar uma fotografia junto do cartaz da Linha Internet Segura “Aceita o Desafio!”.

 

Procura o cartaz na tua escola ou numa Loja PontoJA perto de ti!

 

Dá asas à tua criatividade! Queremos fotos originais, composições divertidas, que mereçam muitos likes. Podes utilizar montagens, aplicar os filtros de que mais gostas ou até criar distorções gráficas, desde que respeites as normas do passatempo.

 

Deves ter entre 13 e 30 anos e antes de fazer e enviar a tua foto lê atentamente o Regulamento do passatempo  para que a tua participação seja considerada válida!

 

As fotos, onde não devem aparecer pessoas que possam ser identificadas, deverão ser publicadas no Facebook, na página/perfil do Centro Internet Segura, no período de 22 de janeiro a 01 de fevereiro de 2018 e o respetivo link enviado para o email: internetsegura@fct.pt .

 

A lista dos/as vencedores/as do passatempo será divulgada a partir das 16 horas do dia 01 de Fevereiro de 2018, no Facebook Internet Segura e IPDJ/ Portal da Juventude, no Site Internet Segura e no Portal da Juventude.

 

Os prémios serão entregues durante o evento de celebração do Dia da Internet Mais Segura a ter lugar em Braga, a 6 de Fevereiro de 2018 em local a confirmar, e onde os vencedores poderão conhecer e tirar fotos com os actores que integram a peça “Identidade Digital 2.0”: Alexandre da Silva, Pedro Górgia e Tiago Aldeia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 Fonte: ERTE |

 

No âmbito da 9.ª Edição do concurso "Conta-nos uma história!", serão realizados, a partir do mês de janeiro e por todo o país, workshops sobre temas como narrativas digitais, produção áudio e vídeo, dinamizados pelos Centros de Competência TIC, associados à DGE.

 

Com esta iniciativa pretende-se fomentar a criação de projetos desenvolvidos pelas escolas de Educação Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital de áudio e vídeo.

 

As datas, bem como os formulários de inscrição para estas sessões de formação, estão disponíveis na página da iniciativa.

Para mais informações, consulte: http://erte.dge.mec.pt/concurso-conta-nos-uma-historia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

perfil.png

 Fonte: DGE AtividadesApresentação

 

O Ministério da Educação, em colaboração com a Federação Nacional de Associações de Estudantes dos Ensinos Básico e Secundário, desafia todas as escolas a participarem, no dia 15 de janeiro de 2018, num amplo debate nacional com o objetivo de refletir sobre como organizar a escola e o ensino, com vista à concretização do Perfil dos Alunos no Final da Escolaridade Obrigatória.

 

Perfil dos Alunos, homologado pelo Despacho n.º 6478/2017, de 26 de julho, configura o que se pretende que os jovens alcancem no final da escolaridade obrigatória, sendo, para tal, determinante o compromisso da escola e de todos os que lá trabalham, das famílias e encarregados de educação, dos decisores políticos e da sociedade em geral. Neste sentido, julga-se oportuno e importante desenvolver uma iniciativa que promova a apropriação deste documento por todos aqueles que, de uma forma ou outra, têm intervenção na educação dos jovens portugueses e a reflexão focada em soluções concretas de organização da escola e do ensino, que visem a consecução do Perfil dos Alunos.

 

Neste dia 15 de janeiro realizar-se-á uma Conferência Nacional em Lisboa e, em simultâneo, as escolas associam-se localmente, num movimento que se pretende de âmbito nacional. A ideia é que, por um dia, as escolas suspendam a sua rotina diária e possam acompanhar a Conferência Nacional, em direto, via internet, organizar Conferências Locais e desenvolver outras atividades.

 

As escolas deverão inscrever-se nesta iniciativa no site do evento, onde também se disponibiliza o Programa, sugestões de atividades e documentos de apoio.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Khan.png

 

A plataforma Khan Academy em português, integra  cerca de 21.000 exercícios práticos interativos e 1.250 vídeos de Matemática do ensino básico. Promove uma aprendizagem lúdica e personalizada, pois à medida que cada aluno evolui, vai ganhando pontos e medalhas! Lançada em fevereiro de 2017 pela Fundação Portugal Telecom, a plataforma conta já com 20.000 utilizadores e 3,4 milhões de minutos de utilização.

 

De acesso gratuito, contém ainda relatórios de progresso e permite uma monitorização permanente da performance e da evolução na aprendizagem pelo aluno, professor e pai.

 

Conheça todas as funcionalidades da plataforma Khan Academy em Português neste vídeo, no site da Fundação Portugal Telecom ou solicite workshops gratuitos para os professores do seu Agrupamento de Escolas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

youtubers.png

Millán Berzosa. Youtubers y otras especies: El fenómeno que ha cambiado la manera de entender los contenidos audiovisuales. Madrid: Fundación Telefónica, 2017 

 

Youtubers y otras especies é uma aproximação à realidade que há por detrás do êxito do Youtube, o canal da Internet que transformou a forma de criar e consumir conteúdo audiovisual. É uma oportunidade para compreender o trabalho dos youtubers e saber mais sobre os diferentes tipos de público e temáticas que triunfam na Internet, e para descobrir o papel transformador da tecnologia através dos conteúdos em vídeo.

 

Uma publicação cuidada e documentada onde a secção de histórias é chave para uma visão transversal e uma aprendizagem prática através do relato dos própios youtubers, sem ficar-se no fenómeno fan. Um instantâneo da situação do novo panorama audiovisual na Internet, com eixo principal na rede social Youtube.

 

Tradução livre a partir da língua espanhola.

 

 

Visto aqui:

Arévalo, J. (2017). Youtubers y otras especies: El fenómeno que ha cambiado la manera de entender los contenidos audiovisualesUniverso Abierto. Retrieved 8 January 2018, from https://universoabierto.org/2017/12/14/youtubers-y-otras-especies-el-fenomeno-que-ha-cambiado-la-manera-de-entender-los-contenidos-audiovisuales/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

storyboard.png

 Google Play |

 

Storyboard é uma app desenvolvidada pela Google para Android que permite gerar um cómic a partir de um vídeo.

 

O cómic que gera pode ser muito diferente: com distintos efeitos, número e tipos de vinhetas, formatos, etc. podendo escolher entre as distintas opções que nos oferece a aplicação arrastando o nosso dedo sobre o dispositivo até encontrar a opção que mais nos convença. Fica aqui uma ligação onde se explica de maneira algo mais técnica em que se fundamenta esta aplicação: http://bit.ly/2m7fFPg

 

As suas mais valias no campo educativo são muitas. Veja algumas sugestões aqui: http://bit.ly/2Fds393

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

 Cartaz RegulamentoOfício | Inscrição

 

Decorre, até ao dia 23 de março de 2018, a apresentação de trabalhos ao concurso Media@ção. 

 

 

Informamos também que, para apoio aos professores e professores bibliotecários que desejem orientar trabalhos no âmbito deste concurso, está disponível uma ação de curta duração "Media@ção”: a produção audiovisual em contexto educativo", a realizar nas seguintes escolas e datas, entre as 17h00 e as 20h00:
. Évora: 11 de janeiro na ES André de Gouveia;
. Sintra: 15 de janeiro na EB Prof. Galopim de Carvalho;
. Aveiro: 17 de janeiro na ES Mário Sacramento;
. Vila Real de Santo António: 30 de janeiro na ES Vila Real de Santo António.

 

O formulário de inscrição está disponível aqui: ​<http://bit.ly/2m2ogTg>

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

curso.png

 Ilustração de Eurico Bivar (Brasil) | Currículo de Josy Maria CorreiaProposta de formação para bibliotecas

 

Esta formação destina-se a professores, professores bibliotecários, educadores, eventualmente pais ou outros familiares. 

 

A ideia da formação é ser continuada e pode ter a duração de até 9 meses (como uma gestação para imersão no universo dos contos de tradição oral e cancioneiro popular do Brasil e de Portugal). Traça-se aqui uma linha entre os dois países e culturas identificando os pontos em comum da oralidade em língua portuguesa.

 

O curso completo é dividido em 4 módulos de dois meses cada, mais um mês de preparação de uma sessão com os alunos na(s)  biblioteca(s). O conteúdo aborda práticas de expressão vocal, corporal, oratória, interpretação, musicalidade, análise e preparação do conto e pode ser realizada uma oficina curta experimental e uma aula aberta gratuita para os interessados.

 

Apresentam-se dois formatos (oficina e curso) para que se analise o que melhor se adapta as necessidades da(s) biblioteca(s). 

 

Mais informação na Proposta de formação para bibliotecas.

  

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_