Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Filipa Beaum (10).JPG

Filipa Beaum (4).JPG

Filipa Beaumont, professora bibliotecária na EB D. Francisco Manuel de Melo, na Amadora, estreou-se na ficção com o livro As duas espias. A apresentação decorreu a​ 12 de dezembro​, na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos (Amadora) e esteve a cargo do editor e de outra professora bibliotecária, Ana Quintas, que prefaciou a obra.

 
Os nossos parabéns!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

leitura_compreensiva_critica.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

por José Manuel Pérez Tornero

 

 

 

Uma boa parte das atividades de aprendizagem e ensino em qualquer sistema escolar baseia-se na utilização de documentos e na sua leitura. Se o problema com que nos deparamos é o de ausência de uma leitura compreensiva, o risco de colapso do sistema educativo é quase total: periga a aprendizagem e o ensino. Por isso a importância que tem a promoção da leitura em todo o sistema educativo. E a necessidade de estimular um tipo de leitura profunda, crítica e que abra a possibilidade de imaginar mundos alternativos.

 

Download

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

CAVALIAÇÃO_EXTERNA_DAS_ESCOLAS.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Conselho Nacional de Educação (CNE) tem manifestado, desde sempre, a preocupação e a importância que atribui à avaliação e qualidade do sistema educativo, vertida na elaboração de pareceres e recomendações, organização de seminários e promoção de estudos. Desde 2002 que o CNE acompanha o sistema de avaliação dos estabelecimentos de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário com as competências que lhe foram atribuídas pela Lei nº 31/2002, de 20 de dezembro, de apreciação das normas relativas ao processo de autoavaliação das escolas, ao plano anual das ações inerentes à avaliação externa e aos resultados dos processos de avaliação interna e externa, e a apresentação de propostas de melhoria do sistema educativo. Para a sua concretização, o CNE confere geralmente a uma das suas comissões especializadas a responsabilidade da reflexão e debate sobre esta matéria.

Nessa medida, o programa de avaliação externa das escolas (AEE), que tem vindo a ser concretizado pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC), tem merecido um acompanhamento empenhado e sistemático por parte do Conselho, desde a apresentação dos resultados da fase piloto da Avaliação Externa das Escolas, feita em sede de Sessão Plenária do CNE, pelo Coordenador do Grupo de Trabalho para a Avaliação das Escolas, até hoje.

O Seminário 'Avaliação Externa das Escolas', organizado em parceria com o Instituto de Educação da Universidade do Minho e a Inspeção-Geral da Educação e Ciência, surge deste contexto. Neste seminário pretendeu-se debater e identificar as consequências e os efeitos da AEE, quer junto das escolas, quer ao níveldas instâncias responsáveis pelas formulação e execução de políticas. Nessa medida, para além da apresentação do relatório intercalar do segundo ciclo de avaliação externa das escolas, pretendeu-se dar resposta às seguintes questões: O que dizem os estudos sobre avaliação externa? Quais as reações das escolas ao relatório (os contraditórios)? O que dizem os diretores das escolas e os investigadores? Qual o futuro do modelo de avaliação externa?

 

Download

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

top_congresso_lit.jpg

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Já está disponível o Livro de Atas do 3.º Congresso Literacia, Media e Cidadania, uma edição eletrónica do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho que teve a colaboração da Rede de Bibliotecas Escolares.
A publicação inclui parte significativa das comunicações apresentadas e debatidas durante os dois dias de Congresso, a hiperligação para os vídeos das sessões plenárias e, ainda, o texto das conclusões.
 
Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

mabe_top.jpg

 

 

 

 
 
 
 
Termina a 18 de dezembro o prazo de submissão do plano de melhoria.
 
Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

AcessoEnsinoSuperior.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A evolução do sistema de ensino superior tem trazido para o debate público temas com particular interesse, como por exemplo, os critérios de seleção dos estudantes portugueses e as tendências recentes da mobilidade dos estudantes.

Dos 50 000 estudantes que frequentavam o ensino superior nos finais da década de 1970, Portugal passou a registar perto de 400 000 estudantes, em 2011/2012. Contudo, esse valor tem vindo a decrescer e em 2013/2014 encontravam-se inscritos no ensino superior 362 200 estudantes. Dados recentes evidenciam ainda que cerca de 8600 dos estudantes, inscritos em 2011 pela primeira vez no ensino superior, abandonaram o sistema um ano mais tarde. A realidade traduzida por estes indicadores representa um desafio novo para um sistema que pretende melhorar os níveis de qualificação da população portuguesa. Quando comparada com a média europeia (36,8%), a percentagem da população com ensino superior fica aquém em 7,6 pp. Face à meta definida pela União Europeia no Programa “Educação e Formação 2020” que pretende atingir, pelo menos, 40% dos cidadãos com idades compreendidas entre os 30 a 34 anos, a distância ainda é maior.

Com a realização do seminário “Acesso ao Ensino Superior: Desafios para o Século XXI”, organizado em parceria com a Universidade de Évora, o Conselho Nacional de Educação procurou promover uma reflexão alargada com base em resultados de investigação e estimular o diálogo e o debate plural e construtivo entre especialistas de diversas instituições de ensino superior e dirigentes das organizações representativas do setor.

 

Download

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

leituraeeducacao.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

La presente obra reúne las ocho conferencias que se impartieron durante la “Reunión Nacional de Estudio y Debate: Lectura, Educación y Bibliotecas. Ideas para crear buenos lectores”. 

 

 

Download

 

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

paraquenaotepercasnarede.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como ajudar os nossos alunos a não se perderem na Rede? Como ajudá-los a utilizar a Internet para procurar informação, para comunicar, para aprender, para desfrutar?

 

Os meios de comunicação e os textos disponíveis na Rede têm caraterísticas que os diferenciam notavelmente dos tradicionais. O écran não significa só uma mudança de suporte, mas também uma modificação profunda no modo como estão organizados os conteúdos. (...)

 

 

Download

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

¿El fin de la lectura tal y como la conocemos? | Roger Domingo | TEDxTorrelodones

Nuestro cerebro es pura neuroplasticidad y, a resultas de ello, se adapta al modo en que leemos. En consecuencia, si leemos mayoritariamente online acabamos creando una serie de conexiones neuronales aptas para la lectura online, pero que nos dificultan la lectura tradicional en papel, que nos exige mayor atención, concentración y profundidad. Ello implica que la lectura tradicional, tal y como la entendemos desde hace siglos, pueda estar acercándose a su ocaso, lo cual no significa que hayamos dejado de leer, sino simplemente que leemos, y cada vez en mayor medida, de un modo distinto al tradicional. Director Editorial de Ediciones Deusto, Gestión 2000, Alienta Editorial, Para Dummies y PlanetaHipermedia. Grupo Planeta.

This talk was given at a TEDx event using the TED conference format but independently organized by a local community.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

investigação_e_resultados_PISA.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os estudos internacionais proporcionam um importante acervo de informação, a partir do qual é possível desenvolver investigação que concorra para um melhor conhecimento do sistema educativo e para a identificação de tendências evolutivas, num quadro de comparação internacional. É deste modo que se poderão construir as bases de conhecimento para apoio às recomendações sobre as políticas educativas.

 

As bases de dados do PISA – Programme for International Student Assessment e toda a informação de contexto que o programa recolhe e trata permitem desenvolver estudos em áreas centrais para a melhor compreensão do desempenho do sistema educativo. Ao longo dos últimos doze anos, têm-se desenvolvido diversos estudos decorrentes dos dados gerados pelo PISA relativamente à evolução do desempenho dos alunos portugueses nos domínios da leitura, da matemática e das ciências.

 

O seminário Investigação em Educação e os Resultados do PISA organizado pelo Conselho Nacional de Educação promoveu a reflexão e o debate sobre os caminhos já percorridos e sobre os trabalhos a desenvolver para melhorar os desempenhos em educação.

 

Download do documento.

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_