Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

















O Instituto Gulbenkian de Ciência festeja os seus 50 anos, o que constituirá o mote para o Dia Aberto marcado para 2 de junho, entre as 10h e as 17h.


De entrada livre para crianças e adultos, visitantes individuais ou corporativos, os cientistas guiarão os visitantes numa viagem pelo dia a dia da investigação no IGC, de uma forma acessível e divertida, com muitas oportunidades para fazer perguntas, debater ideias e dar sugestões. Haverá visitas a laboratórios, experiências que fazem pensar, debates e conversas.

IGC Rua da Quinta Grande, nº 6
Oeiras
(na continuação dos jardins do Palácio do Marquês de Pombal)

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:












Parabéns ao Jardim Zoológico de Lisboa que hoje completa uma idade muito respeitável, 128 anos!


Aproveitamos para divulgar o seu Blogue Educacional, que pretende ser um meio para que professores e alunos possam alargar os seus conhecimentos sobre Biodiversidade e perceber em que medida o Jardim Zoológico contribui para a conservação das espécies. 


Todas as  6ªs  feiras são publicados no Blogue Educacional artigos temáticos, de que são exemplo:


 - Animais e o seu meio (1º ciclo) - Corre, Cheira e Olha - (distinção entre domésticos e selvagens, comportamento em família, reprodução, deslocação, características externas ...)  
- Adaptações e Comportamentos (2º Ciclo) - Dentes, Bicos, Escamas, Pelos - (regimes alimentares, habitats, reprodução, revestimento, locomoção...) 
- À Descoberta dos Ecossistemas (3º Ciclo) - perturbações no equilíbrio dos ecossistemas e como estas afectam os animais, o que podemos fazer para desenvolver uma visão sistémica da natureza, como podemos contribuir para a sustentabilidade da Terra, fatores abióticos e bióticos que afetam as várias espécies, cadeias e teias alimentares em que estas se englobam...) - 
- De Lineu a Darwin  (Secundário) - conceitos gerais de classificação e evolução, fatores antropogénicos que estão na origem das espécies... espécies atualmente conhecidas, como diferem na sua morfologia, fisiologia e comportamento, que relações estabelecem com os seus habitats...
- A extinção é para sempre - (textos adaptados aos 1º, 2º, 3º ciclos e Secundário) - Quais os animais que correm mais perigo de extinção e porquê? Quais os desequilíbrios ambientais provocados pela atividade humana? Quais as principais ameaças que a biodiversidade enfrenta?...


O Blogue Educacional apresenta ainda as rubricas:


Biocriatividade - atividades variadas para os vários ciclos de escolaridade;
Eco Ideias - ideias variadas e reflexão sobre o nosso papel quotidiano individual para a preservação da natureza e da biodiversidade;
Zoo em movimento - as rotinas do  Jardim Zoológico: tratadores, treinadores, veterinários, através de um conjunto de vídeos muito sugestivos;
Biólogos...programas educativos de educação ambiental...

Autoria e outros dados (tags, etc)
















Um texto de José Afonso Furtado, publicado em 2011 pela FFMS,  da maior pertinência e atualidade:

[...] estamos a assistir à desconstrução da tradicional cadeia de valor e à emergência de novos modelos mais flexíveis, dinâmicos e em rede, adaptados à nova era em que vivemos. Poder-se-ia dizer que o que se passa na edição, como em muitas outras outras indústrias, é uma espécie de uma “lentidão” na reacção da sociedade perante as mutações que se perfilam, o que se pode verificar nos campos do consumo e da distribuição, tradicionalmente centrados na oferta, e onde hoje assistimos à interacção directa e em tempo real entre consumidor e fornecedores de produtos e serviços. Este é o cenário em que o empowerment do consumidor se transforma numa nova força de mercado. Com a difusão das tecnologias Web 2.0, todos têm à mão os recursos que lhes permitem produzir, e distribuir à escala global toda a sorte de conteúdos, de forma praticamente gratuita, através de ferramentas como blogs, wikis, podcasts ou plataformas nas redes sociais. Para operarem neste ambiente, as organizações devem desenvolver sensibilidades e processos para interagirem com as pessoas (consumidores, autores, agentes, etc.) sobre um conjunto de tópicos muito mais alargado (Christopher S. Rollyson & Associates, 2007). A emergência de múltiplos modelos de edição criou um ecossistema muito diferente daquele que foi dominado pelos editores tradicionais, além de obrigar os players a dominarem diferentes tipos de competências para enfrentar a mudança. A crescente qualidade e ubiquidade da print on-demand, e a sua progressiva utilização transparente por editores, está a fazer aumentar o número de títulos impressos disponíveis e a diluir a tradicional noção das origens tecnológicas do livro impresso e, provavelmente, a concepção tradicional do próprio livro. 
 José Afonso Furtado Chegámos ao mundo em que todos podemos ser autores29.11.2011

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:






























Amélia Pinto Pais foi uma das professoras e autoras que levou gerações de alunos e  portugueses a compreender alguns nomes maiores da nossa literatura e a amar a beleza e riqueza da língua portuguesa, tal como foi superiormente cultivada nos poemas e/ou prosa de autores como  Camões, Fernando Pessoa ou  o Padre António Vieira.


Ex-alunos dão conta desse dom de transmissão e entusiasmo com que Amélia Pais despertava a atenção de dezenas de adolescentes e os contagiava com o seu amor pelos Lusíadas e por outras obras literárias. O que nos faz evocar, a propósito do seu ofício docente, as palavras de Georges Steiner sobre a vocação de professor:


A libido sciendi, a sede de conhecimento, a necessidade profunda de compreender estão inscritas no que de melhor têm os homens e as mulheres. Tal como a vocação do professor. Não há ofício mais privilegiado. Despertar noutros seres humanos poderes e sonhos além dos seus; induzir nos outros um amor por aquilo que amamos; fazer do seu presente interior o seu futuro: eis uma aventura interior como nenhuma outra.(Steiner, As lições dos mestres, 148)

 Ao longe os barcos de flores é o título do blogue onde Amélia Pinto Pais escrevia. Os seus principais livros podem encontrar-se aqui >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:











Integrado no Alkantara Festival 2012, a decorrer em Lisboa, The Quiet Volume é um espectáculo sussurrado, autogerado e ‘automático’ (Autoteatro) para duas pessoas de cada vez, explorando a tensão particular que se encontra em qualquer biblioteca; uma combinação de silêncio e concentração dentro da qual se desenrolam experiências de leitura diferentes para cada um. Dois espectadores/participantes sentam-se lado a lado. Recebendo deixas de palavras escritas ou sussurradas, dão por si a abrir um caminho improvável por entre uma pilha de livros. A peça expõe a intrigante magia que existe no centro da experiência de leitura, deixando que os mecanismos que julgamos internos se debrucem sobre o espaço envolvente, abrindo porosidades entre a esfera de um e outro leitor. The Quiet Volume estreou no ‘festival ambulante’ Ciudades Paralelas e tem passado por bibliotecas em cidades como Berlim, Buenos Aires e Londres.


Biblioteca Nacional 
de 24 maio a 9 junho
excepto domingos
Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

















Dia Internacional das Crianças Desaparecidas


 Em Portugal assinalou-se, pela primeira vez, em 25 de Maio de 2004, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança.

A origem desta data funda-se no facto de no dia 25 de Maio de 1979 ter desaparecido uma criança de 6 anos, Ethan Patz, em Nova Iorque. Nos anos seguintes, pais, familiares e amigos reuniram-se para assinalar o dia do seu desaparecimento e, em 1986, o dia 25 de Maio ganha uma dimensão inter-nacional quando o Presidente Reagan o dedicou a todas as crianças desaparecidas.

Esta data tem vindo a ser assinalada em diversos Países da Europa (...).


As organizações que intervêm nesta área adotaram como símbolo a flor de miosótis, em inglês "forget me not.


Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)


























A Câmara Municipal de Viseu,  em colaboração com as Bibliotecas Escolares e os Livreiros do Concelho, promove a Feira do Livro.2012,  que decorre desde hoje, 24 de maio,  a 10 de junho, no Parque Aquilino Ribeiro.


Horário  de 2ª a 6ª:
10h00/20h00
Sáb. e dom.:
10h00/22h00 
Programa  >>


Paixão Pinto
Coordenadora interconcelhia


Autoria e outros dados (tags, etc)












A Biblioteca do Agrupamento de Escolas da Sé-Lamego, em parceria com os coordenadores dos departamentos da educação pré-escolar, do 1º CEB e de línguas, lançou o concurso Sonhar, Inventar, Rimar no âmbito da Semana da Leitura 2012. Esta iniciativa, realizada pelo terceiro ano consecutivo,  procurou incentivar o gosto pela escrita, nomeadamente de caráter estético, e reforçar a interação da escola com a autarquia e comunidade em geral.
O agrupamento apoiou o trabalho que permitiu a elaboração dos cartazes e a Câmara Municipal de Lamego cedeu os mupis situados nas ruas da cidade.
O resto… vê-se na imagem.


António Pereira
Coordenador interconcelhio

Autoria e outros dados (tags, etc)



















Historia y literatura é o título da conferência de encerramento do ciclo Novas perspectivas em história contemporânea que será hoje proferida, no ISCTE,  por Jordi Canal, da  École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris).


24 de Maio de 2012 
ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa
 Auditório B204 - 18H00


Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

24.05.12














Com o título O mundo grita. Escuta? o congresso promovido pela Associação de Leitura do Brasil e a Universidade de Campinas pretende abordar o entrelace de diferentes linguagens, variadas formas de expressão, superfícies múltiplas que se movimentam e se tocam.


Gritos que soam em dinâmicas e criações de linguagens que leem o mundo: as postagens – cartas, telegramas, cartões postais, torpedos...; as artes – fotografia, música, literatura, teatro, dança, cinema, instalações...; as formas de vida – da infância, da loucura, da velhice, da juventude, da resistência, das relações socioculturais...; as dobras da língua portuguesa – atravessamentos subjetivos, polissêmicos, polifônicos, políticos...  Potências do fragmento, da sonoridade, da imagem, da territorialidade, da temporalidade... Potências plurais e singulares, vacúolos e sem-sentidos, contracombates à homogeneização na escuta do mundo. Como gritam?

Todas as informações e programa aqui >>

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Twitter_